15.11.2017 // comportamento

1 (1)

People!! Olha eu aqui de novo, para falar mais uma saga dessa minha vida.

EU NUNCA TERMINO UMA CARTELA DE REMÉDIO!!

PRONTO DESABAFEI

Basicamente é isso que tenho a dizer, fico inconformada como eu não consigo obedecer a simples sequência de colocar o celular para despertar, pegar o remédio na hora correta, um copo de água e voilá!! Tomar o bendito!!

Ocorrem comigo, três situações:

Primeira situação: Eu pego a receita e nem compro remédio;

Segunda situação: Eu compro o remédio, coloco o cel para despertar na hora certa e quando o celular toca eu simplesmente desligo o despertador e esqueço de pegar o remédio;

Terceira Situação: Eu, finalmente me sinto engajada em tomar os remédios, tomo por três dias ou quatro e deixo de tomar o resto da cartela praticamente intacta.

Minto, desta vez eu me superei e criei uma quarta situação. Recentemente fui diagnosticada com uma gastrite (basiquinha mas é uma gastrite). Assim que peguei a receita com o médico, fui toda plena e linda gastar meus dinheirinhos na compra dos respectivos, voltei para casa eeeeeeeeeeee….. desde então eles estão fechados, mas precisamente LACRADOS, já fazem seis meses. Sim, comprei e não cheguei, nem ao menos, a abrir as benditas das caixas.

Você deve estar de perguntando ou não, também… porque esse assunto?

Esse assunto me veio na cabeça depois de ter visitado um nutrólogo que me informou, tim tim por tim, porque era importante que eu tomasse os remédios receitados pelo meu gastro, há uns 6 meses atrás.

Ele falou sobre a minha inflamação no estômago e a importância de tomar os remédio que me foram receitados, coisa que meu Gastro não tinha feito.

Na época em que estive no consultório do Gastro, a consulta procedeu de forma bem mecânica. Ele abriu os exames e em menos de 5 min, me deu uma receita “X”. A maneira com que o Gastro tratou a minha situação, fez parecer que, realmente, não era nada demais. Ou seja, na minha cabecinha eu não precisava tomar nenhuma medicação.

Assim, além de eu não ser o tipo de pessoa que sai se medicando por qualquer coisa, eu não botei fé no que me foi receitado.

De volta ao Nutrólogo, logo na minha primeira consulta ele se demonstrou muito preocupado com o fato de eu não ter tido a disciplina para tomar a medicação sugerida pelo Gastro. Como eu disse, ele foi muito paciente em me explicar o porquê me foi receitado tal medicação. Resumindo: a  atitude dele, foi totalmente diversa à do Gastro.

Pois, bem, hoje tenho um certo senso de urgência em me tratar certinho, não que eu tenha criado uma disciplina medicamental (isso existe?rsrs) de uma hora para outra, mas a atitude do meu Nutrólogo, já foi um paço para que eu entendesse que os remédios não foram me dados atoa e que eu preciso levar a sério os sinais que meu corpo me dá, afinal algo aqui dentro não está indo do jeito que deveria, (no caso minha digestão :s ).

 

E Vocês? Sofrem do mal do refluxo? Tomam medicamentos de maneira correta?

 

Bjo Bjo!

Lígia Vasconcelos

Sem Comentários