30.10.2014 // comportamento / sentidos
POR Nat Corrêa

O tempo passa e a loucura do dia a dia e as obrigações da vida adulta acabam por atormentar a cabeça de qualquer um. Volta e meia você toma “pílulas amargas” sem perceber e essas pílulas acabam tornando você uma pessoa amarga.

Não é saber ser feliz o tempo todo, é saber filtrar o que você recebe do mundo. Ser mais livre para se amar e não se perder de você.

  1. Abra sua mente para o novo

Uma vez ao dia eu provo algo novo. Um livro de um gênero diferente, aquela fruta esquisita que você comeria, uma música diferente do rádio ou aquele perfume que comprou e jurou que ia usar mais. Mude as combinações de roupas e prenda o cabelo de uma maneira diferente. Tudo isso renova, traz energias diferentes e agrega coisas boas.

  1. Limpe o que você consome

Uma faxina pessoal é extremamente necessária. Qualquer pessoa que te faça sentir, dizer ou viver algo que te faça mal: corte. Parece algo extremo, eu sei, mas coisas que te levem a nutrir um sentimento negativo ficam com você, pesam no seu dia. Você acaba gastando tempo que seria aproveitado de maneira melhor se gastado da maneira correta. Isso vale para deixar de seguir o feed daquela pessoa que te faz sentir mal com você mesmo ou fugir daquela pessoa que gosta de trazer as mazelas dos outros como vitória pessoal. Tudo isso passa a ser um baldinho de areia dos outros que você passa a carregar por aí. Será que vale a pena?

  1. Invista em você

A vida é sua, só você pode escolher se quer passar por algo ou não. Às vezes, fazer as coisas por consideração não passa de tempo perdido. Mude o corte de cabelo, conheça lugares novos, de Bali ao novo restaurante da esquina. Pense em o que você pode fazer para se tornar a melhor de versão de você! Inspirar-se nos outros é válido mas lembre que no final das contas a única opinião que realmente importa é a sua.

  1. Trace pequenas metas

Muita gente tem mania de traçar metas inalcançáveis de ano novo. Metas irreais servem apenas para gerar frustração. Pense de maneira realista e sem mentir para si próprio. Uma pequena meta como “terminar de lavar as roupas antes de quinta-feira” pode fazer milagres numa rotina corrida.

foto:Nathália Corrêa

  1. Alimente o corpo

Muito se fala de ser saudável e comer bem, exercícios e blábláblá. A real é que ninguém tem saco de comer salada todo dia. Não se prive de comer o que gosta por dietas malucas. Tente ser saudável e fazer trocas espertas sempre que possível. O arroz branco vira arroz integral e um lanche enorme pode ter mussarela light, no prato em vez do pão. Faça marmitas para as horas de fome com castanhas, frutas, iogurte. Faça uma programação.

 O que importa é não deixar de ver a comida como algo prazeroso. Quer coisa melhor do que comer algo que se gosta muito?

  1. Alimente a alma

É fundamental se sentir em paz consigo mesmo para que as coisas ao seu redor fluam.

Meditar cinco minutos por dia pode ser incrível se você tiver o tempo e a concentração.  Se esse não for o seu caso, separe alguns minutos do seu dia para o nada. Parar e olhar ao redor enquanto dirige para o trabalho ou aqueles minutos depois do almoço. Leia mais: livros, revistas, jornais, rótulo de xampu, vale tudo para saber de tudo.

E o principal: Lembre-se de que sempre que você fechar os olhos o que resta é você e você. Não há motivo para não tentar ser o melhor e ser feliz.

Xx,

Nat

Fotos: Tumblr/Nathália Corrêa

por: Nat Corrêa
Sem Comentários
13.11.2013 // atualidades / beleza / perfume / sentidos
POR Isa Brandão

Os cabelos são definitivamente a parte do corpo que mais espalham os perfumes. A cada balançada, uma onda de cheiros desvia a atenção de quem está por perto!

Com o tempo, as marcas perceberam que muitos clientes borrifavam o perfume diretamente nos cabelos, o que não é saudável aos fios! Assim, foram aparecendo cada vez mais as versões: PARFUM POU LES CHEVEUX ou HAIR MIST, e BRUMES PARFUMÉES.

Esses são somente alguns exemplos do que podemos encontrar hoje nas lojas.

Topo – Chanel: Coco Mademoiselle/Allure/Chance/No.5 – Viktor & Rolf: FlowerBomb
Abaixo – Dior: J’Adore – Narciso Rodriguez: For Her – Thierry Mugler: Angel

A L’occitane lançou a linha Grasse (cidade dos perfumes, que comentei em um dos posts) com quatro aromas. Cada linha é composta por Perfume, Spray para cabelos, Leite corporal, Sabonetes líquidos e em barra, nas seguintes fragrâncias: Jasmim & Bergamota, Magnólia & Amora, Baunilha & Narciso, Chá Verde & Bigarade.

MiniME, uma marca coreana direcionada a meninas jovens, lançou há alguns anos uma coleção de brumes parfumées para corpo e cabelos!

Ms Cutie: sparkling citrus/Ms Hot: tropical fruity/Ms Lonely: green floral/Ms Twinkle: sweet fruity floral/Ms Ever: floral bouquet

Quis destácá-las aqui porque as embalagens são adoráveis! Não acham?

por: Isa Brandão
Sem Comentários
23.08.2013 // beleza / celebridades / moda / sentidos
POR Isa Brandão

Chanel é uma marca que dispensa apresentações, e quando pensamos em perfume, não há como não pensar no icônico e cheio de histórias Chanel No. 5.

A fragrância foi criada em 1921 por Ernest Beaux, perfumista dos czares, que buscou inspiração no Círculo Ártico e nos ares dos lagos nórdicos ao sol da meia-noite. Coco Chanel acompanhou todo o processo, demandando mais audácia e mais jasmin (a mais preciosa das essências).

Rosa Centifólia, Vetiver haitiano, Ylang-ylang, Sândalo, Flor de laranjeira, Essência de Neroli e Fava Tonka brasileira compoem um bouquet de mais de 80 aromas criando um perfume com o verdadeiro “cheiro de mulher”, que deveria, segundo Coco, ser usado onde ela gostaria de ser beijada.

Ernest Beaux também inova com o uso de aldeídos, deixando o perfume ainda mais misterioso e impossível de ser decifrado. Sua embalagem atemporal é inspirada na geometria da Place Vendôme, seus chanfros lembram a lapidação de uma pedra preciosa, com uma simplicidade que contrastava com os frascos rococós da época.

Sua fama cresce ainda mais quando Marilyn Monroe, em 1952, revela usar para dormir “apenas algumas gotas de Chanel No. 5″ causando furor e impulsionando as vendas, tornando-o o perfume mais vendido da época.

No próprio site da Chanel há uma homenagem com imagens e gravações inéditas sobre a relação de Marilyn com seu perfume preferido!

Agora, pela primeira vez em sua história, a fragrância é representada por um homem: Nada mais do que Brad Pitt!

Separei meus perfumes favoritos da Chanel:

1. Chanel No. 5 (EdT) – A embalagem na foto é uma versão recarregável de 50mL e não a tradicional que mencionei (você pode vê-la no anúncio do Brad Pitt). *A é a versão para cabelos, é a mesma fragrância mas composta de uma forma que não os resseca.

2. Coco (EdT) – Ótima para o dia-a-dia e ambiente de trabalho.

3. Coco Noir (EdP) – Uma fragrância intensa, mais forte, aconselhada para eventos noturnos.

4. Allure (EdP) – Uma fragrância sedutora e envolvente. *B é a versão para cabelos.

5. Coco Mademoiselle (EdT) – Versão  de bolsa com refil (3 x 20mL). Também ótima para o dia-a-dia!

[ Glossário! (EdP) = Eau de Parfum / (EdT) = Eau de Toilette ]

Inspirem-se e Inspire!

por: Isa Brandão
Sem Comentários
20.05.2013 // beleza / sentidos
POR Isa Brandão

Guerlain - Divulgação

GUERLAIN, uma das marcas de perfume mais conceituadas e que continua surpreendendo o mercado, completa 160 anos de tradição desde o lançamento de seu 1o. Perfume – L’Eau Imperiale. Está em sua 5a. geração de “nariz” (perfumista exclusivo de uma marca), o único até agora que não possui o sobrenome Guerlain, Thierry Wasser (nariz desde 2007). Pupilo de Jean Paul Guerlain por muito tempo (já que seu filho não quis seguir no ramo da família) , Wasser o substituiu após ter sido afastado devido à sua polêmica entrevista com declarações preconceituosas contra negros.

Thierry Wasser & Jean Paul Guerlain

A Guerlain é uma das únicas marcas que não se associam a outros elementos de moda, como roupas, sapatos, bolsas, jóias e etc… Seu foco é exclusivamente perfume e maquiagem. A Guerlain sempre tomou muito cuidado ao elaborar fragrâncias para suas bases e primers (Météorites Perles e L’Or Essence D’Eclat), seus blushes, batons  e máscaras de cílios.

>> Leia Mais

por: Isa Brandão
Sem Comentários