30.10.2014 // comportamento / sentidos

O tempo passa e a loucura do dia a dia e as obrigações da vida adulta acabam por atormentar a cabeça de qualquer um. Volta e meia você toma “pílulas amargas” sem perceber e essas pílulas acabam tornando você uma pessoa amarga.

Não é saber ser feliz o tempo todo, é saber filtrar o que você recebe do mundo. Ser mais livre para se amar e não se perder de você.

  1. Abra sua mente para o novo

Uma vez ao dia eu provo algo novo. Um livro de um gênero diferente, aquela fruta esquisita que você comeria, uma música diferente do rádio ou aquele perfume que comprou e jurou que ia usar mais. Mude as combinações de roupas e prenda o cabelo de uma maneira diferente. Tudo isso renova, traz energias diferentes e agrega coisas boas.

  1. Limpe o que você consome

Uma faxina pessoal é extremamente necessária. Qualquer pessoa que te faça sentir, dizer ou viver algo que te faça mal: corte. Parece algo extremo, eu sei, mas coisas que te levem a nutrir um sentimento negativo ficam com você, pesam no seu dia. Você acaba gastando tempo que seria aproveitado de maneira melhor se gastado da maneira correta. Isso vale para deixar de seguir o feed daquela pessoa que te faz sentir mal com você mesmo ou fugir daquela pessoa que gosta de trazer as mazelas dos outros como vitória pessoal. Tudo isso passa a ser um baldinho de areia dos outros que você passa a carregar por aí. Será que vale a pena?

  1. Invista em você

A vida é sua, só você pode escolher se quer passar por algo ou não. Às vezes, fazer as coisas por consideração não passa de tempo perdido. Mude o corte de cabelo, conheça lugares novos, de Bali ao novo restaurante da esquina. Pense em o que você pode fazer para se tornar a melhor de versão de você! Inspirar-se nos outros é válido mas lembre que no final das contas a única opinião que realmente importa é a sua.

  1. Trace pequenas metas

Muita gente tem mania de traçar metas inalcançáveis de ano novo. Metas irreais servem apenas para gerar frustração. Pense de maneira realista e sem mentir para si próprio. Uma pequena meta como “terminar de lavar as roupas antes de quinta-feira” pode fazer milagres numa rotina corrida.

foto:Nathália Corrêa

  1. Alimente o corpo

Muito se fala de ser saudável e comer bem, exercícios e blábláblá. A real é que ninguém tem saco de comer salada todo dia. Não se prive de comer o que gosta por dietas malucas. Tente ser saudável e fazer trocas espertas sempre que possível. O arroz branco vira arroz integral e um lanche enorme pode ter mussarela light, no prato em vez do pão. Faça marmitas para as horas de fome com castanhas, frutas, iogurte. Faça uma programação.

 O que importa é não deixar de ver a comida como algo prazeroso. Quer coisa melhor do que comer algo que se gosta muito?

  1. Alimente a alma

É fundamental se sentir em paz consigo mesmo para que as coisas ao seu redor fluam.

Meditar cinco minutos por dia pode ser incrível se você tiver o tempo e a concentração.  Se esse não for o seu caso, separe alguns minutos do seu dia para o nada. Parar e olhar ao redor enquanto dirige para o trabalho ou aqueles minutos depois do almoço. Leia mais: livros, revistas, jornais, rótulo de xampu, vale tudo para saber de tudo.

E o principal: Lembre-se de que sempre que você fechar os olhos o que resta é você e você. Não há motivo para não tentar ser o melhor e ser feliz.

Xx,

Nat

Fotos: Tumblr/Nathália Corrêa

Sem Comentários
01.10.2014 // atualidades / beleza

foto:Leandro Bordoni

 

1.       Mais barato nem sempre é a melhor opção.

É bem comum ouvir de clientes que ‘aquele tal estúdio da esquina fez um preço mais barato’ -, e entendo perfeitamente a mania brasileira de barganha, mas quando se trata de algo permanente como uma tattoo, é legal pensar melhor. Quando for barato demais, desconfie! O material pode não ter boa procedência. E vale lembrar que, doenças como Hepatite C e HIV podem ser contraídas através de uma simples tatuagem.

 

2.       Na dúvida, não.

Aquela ideia genial que você teve ontem e vai tatuar hoje! Se não tem certeza absoluta de que é isso que quer, não faça. Nome de namorados, cônjuges também são furada! São o tipo de coisa que 99% das pessoas acabam por cobrir ou remover. A remoção além de dolorida, é bem mais cara que a tatuagem, e deixa marcas. E coberturas nem sempre vão sair exatamente como você quer.

 

3.       Custa muito caro?

Cada tatuador e estúdio têm um valor de sessão ou valor fixo – não espere que aquele fechamento de costas com um dragão lindo seja feito por pouca grana. Seja realista, é um trabalho artístico que, demorou anos para o tatuador dominar, e, provavelmente vai durar mais do que você. Muitos estúdios parcelam e fazem trabalhos grandes por sessão – que pode variar de duas ou mais horas. Converse com o seu profissional e veja como ele trabalha nesse aspecto.

Conheço muita gente que faz o ‘cofrinho tattoo’ – pagar à vista, em alguns casos, pode valer bem mais a pena.

 

4.       Como escolher o tatuador?

Existem muitos profissionais capacitados por aí, e outros nem tanto. O importante é ter seu desenho bem definido. A partir daí, procure saber se o tatuador é especializado no tipo de desenho que você deseja. Olhe o portfólio, peça para fazer um estudo e, o mais importante: ouça o que ele tem a dizer! Muitas vezes, temos ideias que funcionam perfeitamente em teoria, mas na prática é bem diferente. Sua pele não é um papel, nem tudo é tatuável ou permanecerá com a mesma qualidade em longo prazo. Letras pequenas tendem a fechar com o tempo, por exemplo.

 

5.       Dói muito? Qual lugar dói menos?

Sensibilidade à dor é algo bem pessoal.  Já presenciei reações bem diferentes em lugares iguais. Tatuagem dói! Não acredite se te disserem o contrário. A intensidade da dor e o local que dói mais ou menos dependem inteiramente da sua sensibilidade.  Escolher o local por intensidade de dor pode resultar em arrependimento. Escolha de acordo com o que você e o tatuador concordem que resultará em um trabalho bom.

 

6.       Tenho que seguir alguma dieta?

Como qualquer procedimento, recomenda-se reduzir a ingestão de alimentos com efeitos que possam potencializar alguma infecção ou alergia. Alimentos muito gordurosos, como carne de porco e alguns condimentados – pimenta, por exemplo – devem ser evitados.

 

7.       Qual a pomada ideal?

É comum o tatuador recomendar uma pomada ou bálsamo cicatrizante para tatuagens. Antes de comprar a tal pomada, veja se você não tem alguma alergia aos componentes da fórmula. Nesse caso, o mais seguro e correto é pedir uma recomendação ao seu dermatologista. Além de recomendar algo mais adequado para a situação ele pode te auxiliar caso ocorra algum tipo de reação adversa.

 

8.       Posso tomar sol? Quando passar protetor solar?

A pele é uma tela que já possui cor. Lembre-se que, se o sol queima sua pele, sua tatuagem vai queimar também. Alguns pigmentos são mais resistentes à luz solar e desbotam menos. Converse com seu tatuador e explique caso você tome bastante sol.

O protetor solar é importantíssimo na conservação da sua tatuagem, e nesse caso quanto mais, melhor. Se você é adepto ao protetor solar todos os dias, sua tatuagem ficará impecável por anos.

 

9.       Posso coçar? Por quê?

É normal durante o processo de cicatrização, que a área tatuada apresente coceira.  Resista! A coceira é um sinal de que o seu corpo está tentando curar o ferimento, e, ao coçar você expõe o ferimento às bactérias presentes embaixo das unhas e nos dedos.  Uma das bactérias mais comuns é a streptococcus pyogenes, que causa uma infecção fortíssima chamada Erisipela. Infecções como essa, além do óbvio perigo, ainda prejudicam o resultado final da sua tatuagem.

 

10.   Vou precisar retocar depois de quanto tempo?

O retoque depende diretamente do seu cuidado com a tatuagem, tanto no processo de cicatrização, quanto nos anos seguintes. Protetor solar é essencial e hidratação constante também. Cuidando bem, talvez você nem precise em curto prazo. Em média, as mudanças da pele determinam o retoque. Com o passar dos anos, a pele perde sua elasticidade natural e isso altera a tatuagem. Mantenha contato com o tatuador, e ele saberá informar a hora ideal para um retoque.

 

Aqui vai um vídeo explicando o motivo da tatuagem ser permanente. O áudio é inglês então não esqueça de ativar a legenda ;)

 

Com isso em mente, é só encarar a agulha e ser feliz com o resultado! Boa Sorte!

Nat

(2) Comentários
21.02.2013 // casa

Gosto muito de chegar em casa e criar um ambiente gostoso para relaxar. Tenho comprado alguns aromatizadores de marcas e modelos diferentes para essa função, em forma de gravetos, spray etc. O que importa é a sensação de aconchego e bem estar.

A Isa Brandão, que é minha amiga e colunista aqui no Máfia, também apaixonada por fragrâncias, me indicou um produto que eu nunca tinha experimentado antes e adorei: o Pillow Mist, da L’Occitane!

Trata-se de um aromatizador em spray para borrifar no travesseiro, com a finalidade de relaxar antes de pegar no sono. É muito interessante, inclusive, para levar em viagens, conservando sempre o cheirinho da nossa cama!

>> Leia Mais

(2) Comentários