20.11.2013 // atualidades / beleza / maquiagem

A Benefit, para quem ainda não conhece, acabou de lançar um “kit de experimentação”. São 10 produtos em embalagens pequenas por R$180,00. Podendo ser usado como amostra/introdução de alguns carros-chefe da marca (dá um ótimo kit para levar em viagens!).

Classifiquei os produtos da seguinte forma

X – Não gostei e não compraria!

~ – Gostei.

+ – Vou comprar!

O kit é composto de:

1- It’s Potent: Creme iluminador para os olhos/olheiras. (3g) [~]

2- HighBeam: Iluminador rosa claro perolado líquido (2,5mL) [~]

3- Posietint: Blush liquido que pode ser usado tanto nas bochechas quanto nos lábios. (2,5mL) [X, usaria como gloss, mas foi difícil de retirar]

4- Stay don’t Stray: Base corretiva na cor média clara. (2,5mL) [~]

5- That Gal: Primer iluminador de cor arroseada. (7,5mL) [+]

6- The POREfessional: Bálsamo na cor bege clara para minimizar a aparência dos poros. (7,5mL) [+]

7- Watt’s Up: Iluminador em pó/bastão com efeito dissipador. (2,5g) [+]

8- Hoola: Pó bronzeador. (3g) [~]

9- Hoola Ultra Plush: Gloss labial. (6,5mL) [+, linda cor e textura muito gostosa]

10- BAD Gal Lash: Máscara para os cílios preta. (4g) [~]

O kit como um conjunto é muito legal, as cores ornam e têm um ar de praia/verão. Achei muito válido e o preço muito bom!

Espero que gostem da dica!

Beijos

(2) Comentários
05.09.2013 // beleza

Assim que cheguei a Grasse, cidade localizada entre a Provence e a Côte D’Azur na França, já consegui sentir o leve aroma das flores. Meu interesse peculiar em visitar o local devia-se ao amplo e mais completo museu da história dos perfumes, O Musée International de la Parfumerie.

São 4 pisos e 3 prédios históricos, que contam a evolução desde o Egito Antigo até a comercialização nos dias de hoje. A estrutura conta com jardins olfativos, degustadores de cheiros e um ambiente para ler livro e tomar sol onde há uma constante liberação de odores agradáveis.

O perfume foi criado no Egito com objetivos similares aos de hoje: sedução, saúde e religião. Dentro do museu encontramos painéis em pedra mostrando sua fabricação. A crença de que o cheiro de algumas ervas e substâncias ajudariam a evitar algumas doenças e purificar o ar permanecem em algumas regiões até hoje (lembre da cânfora no Vick VapoRub e incensos usados em diversas religiões).

Na Grécia Antiga, começamos a encontrar frascos bem decorados e elaborados, mostrando o quanto o conteúdo era considerado precioso.

No Império Romano o perfume ganha expansão pelas conquistas militares, a comercialização também abriu novas possibilidades de combinações entre elementos inesperados. Os frascos passaram a ser de vidro para melhor transporte de grandes quantidades.

Já na Idade Média, a presença da religião era tão forte que os perfumes passaram a ser usados para fins espirituais, os bons odores eram relacionados à existência de Deus, e os maus odores à presença de doenças, à morte e ao sinistro. É aí que surgem os boticários, que em potes de cerâmica, estocavam óleos, ervas, flores e frutos para fins farmacêuticos.

Na Renascença, os banhos passaram a ser vistos como hábitos prejudiciais à saúde, o que causou um “boom” no uso de perfumes. O objetivo era esconder os maus odores do corpo, por isso era aplicado nas luvas, meias, cintas e roupas íntimas. Sem a presença de fixador, os usuários eram obrigados a sair para encher seus frascos quase que diariamente. Quanto mais nobre o indivíduo, mais luxuoso era o frasco, e mostrá-lo passou a ser sinal de status.

No próximo post, conto como surgiu a grande indústria de cosméticos e dou mais informações sobre esse incrível museu! Até lá…

Sem Comentários